O significado da palavra mártir é definido no dicionário como uma pessoa que sofreu tortura ou pena de morte por sua crença, pela defesa obstinada da fé cristã. A origem da palavra mártir vem do grego martys, martyros, que significa testemunha. O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que “O martírio é o supremo testemunho prestado à verdade da fé; designa um testemunho que vai até a morte”. § 2473

Os santos mártires são aqueles que testemunham o Evangelho e a supremacia do Reino de Deus, pelo qual vale a pena entregar tudo, até a própria vida. Nos dias 5 e 6 de fevereiro, respectivamente, a Igreja Católica celebra os dias de Santa Águeda e São Paulo Miki, dois santos que pela coragem, ousadia e testemunho de fé em Cristo são considerados mártires.

Santa AguedaNatural da Sicília, a jovem Águeda pertencia a uma das famílias mais nobres da região. Muito cedo consagrou-se a Deus fazendo voto da castidade. Viveu no século III, tempo em que o imperador Décio perseguia os cristãos. Aqueles que não renunciassem ao senhorio de Cristo eram punidos com muitos sofrimentos até a morte. Santa Águeda amava a Deus, mas foi pedida em casamento por um outro jovem. Claro, por coerência e por vocação, ela disse ‘não’. Denunciada às autoridades, foi presa e injustamente condenada. Na tentativa de pervertê-la, perguntaram-lhe: “Então, o que você escolheu, Águeda, para a salvação?”. Ela respondeu: “A minha salvação é Cristo”. Após ser cruelmente torturada, faleceu no ano de 252. Foi martirizada dois anos depois.

São Paulo Míki nasceu em 1564, na cidade de Kyoto, no Japão. Filho de pais ricos e foi educado no colégio jesuíta em Anziquiama, no Japão. A convivência do colégio logo despertou em Paulo o desejo de se juntar à Companhia de Jesus. Foi um grande pastor e pregador, porém, no século XVI, assim como nos dias de hoje, o Japão não tinha o Cristianismo como religião predominante. Corajoso, resistiu à perseguição aos cristãos no ocidente e acabou sendo preso, junto com seus companheiros. No momento do confronto, São Paulo Míki indicou Nosso Senhor Jesus Cristo como o único Salvador. Ele e seus companheiros deram testemunho com a vida e também com a morte. Em 1595, foram todos crucificados na cidade de Nagasaki. Paulo Miki e seus companheiros foram canonizados pelo Papa Pio IX, em 1862.

Precisamos valorizar o testemunho daqueles deram a vida em favor da nossa fé. A obstinação e a coragem dos mártires, mesmo diante da tortura e da condenação à morte, fortalecem nossa crença, mesmo quando o caminho é difícil. Os santos e mártires são os grandes cristãos e membros exemplares da Igreja Católica