LOGO-UNC---2017---FINAL
A Comunidade Católica Missionária Um Novo Caminho nasceu no dia 21 de julho de 1992 como um grupo de oração para jovens.

A Obra é fruto da experiência de fé que a fundadora Helena Serpa e seu marido Egídio Serpa tiveram quando perderam seu primogênito, Serpa Neto, em um acidente de carro quatro meses antes.

Após o acidente, a fé da Tia Helena, como é carinhosamente chamada até hoje, passou a ser um alicerce não só para ela e sua família, mas para muitos jovens e uma pessoa teve papel fundamental para o início deste movimento de oração: Gilson Gomes, o Gilsinho, seu sobrinho e primo do Serpinha.

Gilsinho, além de primo, era muito amigo do Serpinha. Viveram grandes momentos: infância, adolescência, passaram por todas as fases juntos e tinham uma forte ligação. A notícia da morte o deixou bastante abalado e por isso foi procurar auxílio na casa de sua tia, onde passou um tempo morando.

A partir daí, Tia Helena e Tio Egídio, juntamente com Gilsinho, passaram e receber os amigos de Serpinha em sua casa para fazerem orações. Em pouco tempo o grupo cresceu e os encontros passaram e a ser realizados no salão de festas do condomínio e, posteriormente, os encontros eram realizados na Casa do Evangelizador.

Dez anos após a fundação, e sem mais espaço para acolher tantos jovens, os encontros tiveram que ser remanejados para uma nova sede, onde funciona até hoje.

Atualmente a Comunidade conta não só com grupos de oração para jovens, mas, também para casais, pais, crianças, adolescentes, projetos para jovens solteiros, namorados e noivos. Além de missas, Adorações ao Santíssimo Sacramento, realização de retiros e Seminários de Vida no Espírito Santo.  A Comunidade desenvolve também projetos sociais e de evangelização.

De acordo com a fundadora, apesar dos anseios de construir uma nova sede, Deus foi muito claro por meio de Sua Palavra: “Aumente o espaço de sua tenda, ligeira estenda a lona, estique as cordas, finque as estacas, porque você vai se estender para a direita e para a esquerda, seus filhos herdarão nações e povoarão cidades desabitadas. Não tenha medo, pois você não ficará envergonhada”. (Isaías, 54, 2-4 a)

A notícia que a casa, localizada ao lado da atual sede, estava para vender veio como uma confirmação dos planos de Deus. Para a surpresa dos homens e confirmando mais uma vez o que já estava no coração de Deus, o proprietário deu um passo de fé. Mesmo sabendo que a Comunidade não dispunha de recursos para pagá-lo, resolveu entrar junto nesta empreitada.

É, como sempre ressalta Tio Egídio, “Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios.” (Romanos 8, 28).

A Comunidade funciona em duas sedes, uma alugada e uma própria, mas ainda financiada. Agora o objetivo é arrecadar verba para custear o valor total da sede adquirida,  e assim continuar esta obra de evangelização.