Coragem! Eu venci o mundo.”

 

No limiar de mais um ANO NOVO, se fizermos uma sondagem profunda do que existe dentro do nosso coração, com certeza, o termo que definirá os nossos desejos e aspirações é ESPERANÇA. Para nós, tudo o que é novo e que começa tem um significado de expectativa, de bons propósitos, de sucesso e realização. Comumente,  quando  estreamos em alguma empreitada , deixamos escapar por meio das palavras, dos gestos e ações, os nossos sonhos mais pueris.  Da mesma forma que nós deixamos para trás o Ano Velho e enterramos com ele as nossas frustrações, nós acolhemos o NOVO ANO com a idéia de que… “daqui pra frente tudo vai ser diferente”.

 

No entanto, como filhos de Deus e seguidores de Jesus Cristo, nós precisamos colocar sob o Seu olhar e o crivo da Sua Palavra todas as nossas aspirações e os nossos propósitos, a fim de que eles se ajustem à vontade soberana do Pai que nos criou para vivermos a plenitude da Sua bênção, desde já!

 

A Palavra de Deus se fez carne e veio como Luz viver no meio de nós para manifestar-se aos homens e tirá-los das trevas. Jesus é o Verbo de Deus que veio para nos revelar  como poderemos nos afeiçoar a Ele, e assim, nos tornarmos também homens e mulheres vencedores no mundo.

No Evangelho de São João o próprio Jesus nos recomenda: “Em verdade, em verdade, vos digo, o que pedirdes ao Pai em meu nome ele vo-lo dará. Até agora não pedistes nada em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja perfeita!” (João 16,23-24).  Podemos perceber que é vontade do Pai e desejo ardente  do Seu coração, atender aos pedidos que fazemos em Nome do Seu Filho Jesus. Às vezes, contudo, nós nos perdemos num emaranhado de “sentimentos” e confundimos as nossas reais necessidades com meros “apelos” da nossa natureza humana que não sabe pedir o que lhe convém e permanecemos na superficialidade.  Por isso, quando chegamos ao termo de mais um ano, novamente amealhamos fracassos e frustrações que se dissipam como fumaça.

 

Este Ano vai ser diferente! Jesus nos orienta a fazermos os nossos pedidos, segundo a Palavra do Pai.

 

Por isso, neste primeiro dia do ano de 2010 nós podemos nos apossar da promessa de Jesus que nos fala: “Referi-vos estas coisas para que tenhais a paz em mim. No mundo haveis de ter aflições; Coragem! Eu venci o mundo.” (João 16,33)

 

Quando nos deparamos com estas palavras de Jesus nós logo imaginamos que são vencedores no mundo aqueles (as) que superam as dificuldades, os sofrimentos, como a própria palavra pode nos dar a entender. Porém, o Senhor hoje quer nos ensinar a assumirmos a Sua vitória sobre a “mentalidade do mundo”, isto é, sobre a maneira como o mundo prega e tenta nos atrair. Jesus venceu o mundo não só porque subjugou o pecado e a morte assumindo a Cruz, mas porque, como homem, conseguiu viver e  superar a sua natureza humana que como nós, também era cheia de sentimentos, pensamentos, desejos e aspirações, sendo dócil ao Espírito Santo de Deus e vivendo aquilo que pregava.

 

 Na citação do Evangelho de João Jesus é bem claro: “Referi-vos estas coisas para que tenhais a paz em mim.” Portanto, a nossa primeira necessidade real é de Paz, vivida segundo os critérios de Jesus. Todavia, a paz de Jesus é fruto da justiça e esta consiste em que vivamos ajustados aos sonhos de Deus Pai, nosso Criador, expressados claramente na Sua Palavra que contém a receita da nossa felicidade.

 

Assim sendo, não percamos tempo! A partir de hoje, façamos dos conselhos evangélicos o elemento principal das nossas reivindicações junto do Pai, em Nome de Jesus, para que sejamos vencedores no mundo.

 

Por isso, nós oramos:  Ó Pai, em Nome do Teu Filho Jesus nós Te pedimos:

 

“Ajuda-nos a não nos conformarmos com este mundo, mas transformai-nos, renovando nossa maneira de pensar e julgar, para que possamos distinguir o que é da Tua vontade, a saber, o que é bom, o que Te agrada, o que é perfeito.

Que a nossa maneira de amar seja sincera. Que a exemplo do Teu Filho Jesus nós detestemos o mal e apeguemo-nos sempre ao bem.

Que o amor fraterno nos una uns aos outros, com terna afeição, rivalizando-nos em atenções recíprocas.

Que sejamos  zelosos e diligentes, fervorosos de espírito, e sirvamos  sempre ao Senhor, alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração.

Mostrai-nos solidários com os nossos irmãos e irmãs em suas necessidades,  e que prossigamos firmes na prática da hospitalidade.

Que aprendamos com Jesus a abençoar os que nos perseguem. Que os abençoemos e não os  amaldiçoemos.

Ensina-nos a alegrarmo-nos com os que se alegram, chorar com os que choram. Que saibamos manter  um bom entendimento uns com os outros e não sejamos pretensiosos, mas que nos acomodemos às coisas humildes.

Ó Pai, nós te pedimos, ajuda-nos a não nos considerarmos sábios aos nossos próprios olhos. Que a ninguém paguemos o mal com o mal, mas que nos empenhemos em fazer o bem diante de todos.

Que na medida do possível e enquanto depender de nós, vivamos em paz com todos. Que não nos vinguemos de ninguém, mas cedamos o passo à ira de Deus, porquanto está escrito: “A mim pertence a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor”.

Pelo contrário, se os nossos inimigos estiverem com fome, que os demos de comer; se estiverem com sede, que os demos de beber. Agindo assim, com certeza, nós estaremos amontoando brasas sobre suas cabeças e deixando-os admirados.

E, por fim, ó Pai, que não nos deixemos vencer pelo mal, mas que vençamos o mal pelo bem.  (Romanos 12,2-21)

 

 

Senhor Jesus, se tudo isto nos for concedido, desde já nós poderemos também repetir contigo e ensinar a muitas outras pessoas no decorrer deste ANO DE  2010: No mundo haveis de ter aflições; Coragem! Eu venci o mundo.”!  

 

 

 

Em Cristo, somos mais que vencedores!

 

 

 

Com todo o meu AMOR

 

 

 

Helena Colares Serpa