COMUNIDADE CATÓLICA MISSIONÁRIA UM NOVO CAMINHO
A TODOS OS QUE RECEBERAM O LINK DA NOSSA LITURGIA DO MÊS DE JUNHO DE 2020
Transcrevemos abaixo a Liturgia correta deste 1º de Junho de 2020, primeira segunda feira após Pentecostes. Por um lapso
a nossa Liturgia havia sido editada tendo como base a Nona Semana do Tempo Comum.
Mais uma vez pedimos desculpas e esperamos ainda poder reparar a nossa falha. Estamos à disposição para quaisquer
dúvidas.
LITURGIA DO DIA 1 DE JUNHO DE 2020
2ª. FEIRA
VIRGEM MARIA, MÃE DA IGREJA
Cor Branco
1ª Leitura – At 1,12-14
Leitura dos Atos dos Apóstolos 1,12-14
Depois que Jesus foi elevado ao céu, 12os apóstolos voltaram para Jerusalém, vindo do monte das Oliveiras, que fica perto
de Jerusalém, a mais ou menos um quilômetro. 13Entraram na cidade e subiram para a sala de cima, onde costumavam
ficar. Eram Pedro e João, Tiago e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão Zelota e Judas,
filho de Tiago. 14Todos eles perseveravam na oração em comum, junto com algumas mulheres, entre as quais Maria, mãe
de Jesus, e com os irmãos de Jesus. Palavra do Senhor
Reflexão – “Maria, sempre presente”
Reunidos em volta de Maria, Mãe de Jesus, a Igreja de Jesus Cristo se iniciava, pelo poder do Espírito Santo! Assim como
Jesus lhes recomendara, os apóstolos se uniram e a primeira iniciativa deles foi de juntamente com Maria elevar a Deus
suas orações e receber instruções para a grande obra que ali principiava. Por isso, a presença da Santíssima Virgem junto
Igreja de Jesus, desde a sua formação, é incontestável e ela é reconhecida como mãe da Igreja! A presença de Nossa
Senhora, na nossa família, Igreja Doméstica, na nossa Comunidade, lugar de oração e fraternidade, deve ser sempre
preservada e enaltecida. Jesus precisou da Sua Mãe para estar junto dos apóstolos e interceder pela fundação da Sua
Igreja! Nós também precisamos de Maria para estar presente em todos os momentos da nossa vida, como farol, como
intercessora, como Mestra. O papel de Nossa Senhora é fundamental para a união e harmonia das nossas famílias. Família
que reza unida a Nossa Senhora permanece sempre unida e abençoada!

– Você costuma reunir sua família em torno de Maria para a recitação do terço? – Você sabia que ela é a Mãe da Igreja e também da sua família? – Você acha importante a
presença de Nossa Senhora nos seus momentos de oração?
Salmo – Sl 86, 1-3. 4-5. 6-7 (R. Zc 8,23)
R. Nós temos ouvido que Deus está convosco.
1O Senhor ama a cidade *

que fundou no Monte santo;

2ama as portas de Sião *
mais que as casas de Jacó.
3Dizem coisas gloriosas *
da Cidade do Senhor.R.
4’Lembro o Egito e Babilônia *
entre os meus veneradores.
Na Filistéia ou em Tiro +
ou no país da Etiópia, *
este ou aquele ali nasceu.
5De Sião, porém, se diz: +
‘Nasceu nela todo homem; *
Deus é sua segurança’.R.
6Deus anota no seu livro, +
onde inscreve os povos todos: *
‘Foi ali que estes nasceram’.
7E por isso todos juntos *
a cantar se alegrarão;
e, dançando, exclamarão: *
‘Estão em ti as nossas fontes!’R.

Reflexão – o salmista exalta a Cidade do Senhor, a Cidade Santa! A Cidade Santa é o lugar onde Deus habita, por isso, nós
podemos proclamar o nosso coração como lugar onde o Senhor se faz presente e cantar de alegria, pois, o Deus Santo está
conosco! Deus habita no nosso coração e é lá que está escrito o nosso nome, como parte do Seu povo!
Evangelho – Jo 19,25-27
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 19,25-27
Naquele tempo: 25Perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria
Madalena. 26Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, este é o teu filho”.
27Depois disse ao discípulo: “Esta é a tua mãe”. Daquela hora em diante,
o discípulo a acolheu consigo. Palavra da Salvação.
Reflexão – “Maria mãe da Igreja!”
Que grande bênção a de termos sido entregues a Nossa Senhora pelo seu Filho, quando estava aos pés da Cruz! A igreja foi
gerada pelo próprio Jesus na Cruz quando jorraram sangue e água do Seu peito aberto pela lança. O retrato de Maria, de
pé, aos pés da Cruz, deve ser guardado na nossa mente como o Retrato de Mãe que entregou o Seu Filho para que
tivéssemos uma vida nova e ao mesmo tempo se entregou para ser a Mãe da nova humanidade, mãe da Igreja. Somos
Igreja, somos filhos de Maria, e nela todos nós somos também cheios de graça, pois Ela é a dispensadora das graças que
Seu Filho derramou na Cruz! Aos pés da Cruz Maria nos recebeu como filhos e filhas e nunca poderemos negar a nossa
filiação. E assim como São João a levou para a sua casa, nós também a trazemos junto de nós no nosso coração, na nossa
casa, na nossa família, como aquela que organiza a nossa vida e nos ensina a fazer tudo o que Jesus nos manda fazer! –
Maria, mãe de Jesus, mãe da Igreja, rogai por nós!
HELENA COLARES SERPA – COMUNIDADE CATÓLICA MISSIONÁRIA UM NOVO CAMINHO